Querendo ver outros blogs meus consultar a Teia dos meus blogs

quarta-feira, 5 de abril de 2017

No dia em que assassinei um pássaro


Na nova era de retorno aos blogs, este apontamento do Fernando Penim Redondo foi o primeiro que decidi guardar porque me tocou bastante, porque tal como ele diz na Gaivota  "Confesso que o sofrimento dos bichos me toca bastante pois, ao contrário dos humanos, não podem explicar o que sentem e geralmente morrem desamparados. Por causa disso já várias vezes fui tentado a contrariar essa fatalidade"   
eu sinto o mesmo em relação aos animais 

Há muitos anos, aconteceu-me algo que nunca me esqueci e ainda hoje me aflige, matei um pássaro. Caminhava eu pela av.Miguel Bombarda  em Lisboa , quando um pequeno pássaro em voo  rasante mal calculado , passou por debaixo do meu pé, não conseguindo evitar pisá-lo, esmagando-o com o meu peso  .

Homicido involuntário é certo, mas sempre foi a morte dum  pequeno ser indefeso que aconteceu